quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

CARBOIDRATOS TAMBÉM SÃO IMPORTANTES!



Principal fonte de energia, o carboidrato é fundamental para nos manter dispostos e saudáveis.

Muita gente ainda acha que os carboidratos são grandes vilões da dieta e fogem dos alimentos ricos neste nutriente. Esse é um grande erro, pois, quando o assunto é nutrição, as palavras de ordem são moderação e variedade. Para ter uma alimentação saudável, nenhum alimento precisa ser excluído, já que todos os grupos alimentares desempenham funções importantes em nosso organismo. O carboidrato, por exemplo, é nossa principal fonte de energia. Esclarecendo a confusão que muitas pessoas fazem ao achar que o carboidrato é um alimento que só engorda. "Este é um engano. Na verdade, o problema está na quantidade consumida".O mais indicado é ingerir os carboidratos presentes nas frutas, nas verduras, nos legumes e, especialmente, nos produtos integrais (arroz, grãos, cereais, pães, massas e biscoitos). Ai vai uma dica os alimentos integrais: "alimentos não-refinados contêm mais fibras, que além de ajudarem a melhorar o funcionamento do intestino, aumentam a sensação de saciedade, fazendo com demore mais para a pessoa sentir fome".
Quando os carboidratos são excluídos da dieta (ou não são consumidos em quantidades adequadas), o corpo vai buscar a energia em outros nutrientes ingeridos e também nos músculos. "Por essa razão, muitas pessoas que fazem dietas pobres em carboidrato dizem que ficaram flácidas e têm freqüentes dores de cabeça, irritação e cansaço físico e mental" No entanto, para receber informações precisas a respeito da sua dieta, é fundamental procurar um profissional de saúde. "O mais indicado é ter a orientação de um nutricionista, que fará prescrições de acordo com as atividades diárias e necessidades de cada pessoa"E lembre-se: na hora da preparação, dê preferência aos alimentos cozidos e assados, evitando ao máximo as frituras.
Fonte: Site de Nutrição.

OS OVOS NÃO SÃO MAIS OS VILÕES...


O alimento, rico em nutrientes ,pode ser consumido com moderação como parte de uma dieta equilibrada e variada.
Por muitos anos, o ovo foi considerado um dos vilões da dieta, mas atualmente esse rótulo está se tornando ultrapassado. Isso porque diversos estudos científicos têm mostrado que esse alimento proporciona benefícios à saúde do nosso organismo pelo seu alto valor nutricional, desmistificando o conceito de que seria um veneno para a saúde do coração devido ao seu alto teor de colesterol.
O nutricionista Wilson Rondó* explica que o ovo foi liberado de grande parte desta "culpa" depois que uma pesquisa do NHANES III (Third National Health and Nutrition Examination Survey) comprovou que apenas cerca de 10% da população apresenta significativas elevações no colesterol sangüíneo provenientes da alimentação.
"Esse estudo mostrou que quem consumia quatro ou mais ovos por semana tinha concentrações de colesterol menores em relação às que ingeriram um ovo ou menos no mesmo período, não encontrando relação significativa entre colesterol dietético e problemas cardiovasculares", diz ele.
Na verdade, os elevados níveis de colesterol estão mais ligados ao consumo de gorduras trans, presentes em diversos alimentos industrializados e à ingestão excessiva de gorduras saturadas de origem animal. Mas isso não quer dizer que você possa comer ovos todos os dias em grandes quantidades.
Rondó alerta que a boa alimentação precisa ser equilibrada e individualizada, pois as pessoas têm necessidades diferentes. "O consumo semanal para indivíduos saudáveis e que não apresentam alergia ao ovo deve ser uma alternativa às outras fontes de proteínas, como carnes, aves e peixes", afirma

Propriedades do alimento

Alimento rico em nutrientes, o ovo de galinha é excelente fonte de proteínas. Possui todos os aminoácidos essenciais, é rico nas vitaminas A (essencial à visão, reprodução e imunidade) e B12 (importante para o bom funcionamento cerebral), além de conter sais minerais fundamentais na formação de tecidos. Por possuir ferro em sua composição, também é indicado para evitar e combater casos de anemia ferropriva.
Possui ainda lecitina (que ajuda no transporte do colesterol e auxilia no metabolismo da gordura) e colina (fundamental para o desenvolvimento cerebral, por ser um componente essencial das membranas e do tecido nervoso, promovendo rapidez de raciocínio).
Além disso, o ovo é fonte de zeaxantina (antioxidante importante na redução de risco de degeneração macular, essencial para a visão) e triptofano, aminoácido precursor da serotonina, responsável pela sensação de bem-estar. "Níveis baixos deste neurotransmissor estão associados à depressão, compulsão por carboidratos, estresse, TPM e insônia", diz o nutricionista.

Cuidados para sua saúde

A melhor maneira de consumir ovo é cozido ou pochê, com a gema dura, para evitar contaminação por Salmonella, microorganismo que habita na cloaca da ave e pode provocar diversos males à sua saúde.
E não se esquecer de evitar os ovos fritos. Quem deseja controlar o peso, envelhecer com saúde e ter uma boa qualidade de vida deve evitar as frituras, pois engordam e podem elevar o colesterol, aumentando os riscos de problemas cardiovasculares, além de produzirem acroleína, uma substância irritante da mucosa gástrica.
Para cuidar de sua saúde, também adquira ovos com a casca intacta e limpa, consuma-os antes da data de validade estipulada nas embalagens, conserve-os sempre sob re refrigeração adequada e lave-os antes de guardar na geladeira
.Com estas informações, ficou mais fácil montar o cardápio sem excluir totalmente o ovo, não ficou? Mas é bom sempre lembrar que é fundamental buscar uma alimentação balanceada, que contenha todos os grupos alimentares nas quantidades adequadas. Para tirar qualquer dúvida, o ideal é consultar um nutricionista para receber informações precisas e personalizadas.
Fonte: Site nestlé

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

O que é HIV e aids

A aids é uma doença que se manifesta após a infecção do organismo humano pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, mais conhecido como HIV. Esta sigla é proveniente do inglês - Human Immunodeficiency Virus. Também do inglês deriva a sigla AIDS, Acquired Immune Deficiency Syndrome, que em português quer dizer Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.

Síndrome
Grupo de sinais e sintomas que, uma vez considerados em conjunto, caracterizam uma doença.

Imunodeficiência
Inabilidade do sistema de defesa do organismo humano para se proteger contra microorganismos invasores, tais como: vírus, bactérias, protozoários, etc.

Adquirida
Não é congênita como no caso de outras imunodeficiências. A aids não é causada espontaneamente, mas por um fator externo (a infecção pelo HIV).
O HIV destrói os linfócitos - células responsáveis pela defesa do nosso organismo -, tornando a pessoa vulnerável a outras infecções e doenças oportunistas, chamadas assim por surgirem nos momentos em que o sistema imunológico do indivíduo está enfraquecido.
Há alguns anos, receber o diagnóstico de aids era quase uma sentença de morte. Atualmente, porém, a aids já pode ser considerada uma doença crônica. Isto significa que uma pessoa infectada pelo HIV pode viver com o vírus, por um longo período, sem apresentar nenhum sintoma ou sinal. Isso tem sido possível graças aos avanços tecnológicos e às pesquisas, que propiciam o desenvolvimento de medicamentos cada vez mais eficazes. Deve-se, também, à experiência obtida ao longo dos anos por profissionais de saúde. Todos estes fatores possibilitam aos portadores do vírus ter uma sobrevida cada vez maior e de melhor qualidade.

AIDES – Associação de Luta contra a Aids, uma entidade francesa que luta desde de 1984 contra o preconceito aos soropositivos, usou ícones da cultura pop mundial pra falar de um assunto muito sério.

Da mesma entidade, também com imagens fortes, é essa outra campanha. O conceito é “A Aids é um bicho perigoso”. No rodapé das peças, os dizeres informavam: “Sem preservativos, é com a AIDS que você faz amor. Proteja-se.”

Apesar das imagen fortes achei genial!!!!!!
Fonte: SITE do Ministério da Saúde.

NÃO A ANOREXIA !!VIVA OS PNEUZINHOS.....

Anorexia nervosa é um distúrbio alimentar resultado da preocupação exagerada com o peso corporal, que pode provocar problemas psiquiátricos graves. A pessoa se olha no espelho e, embora extremamente magra, se vê obesa. Com medo de engordar, exagera na atividade física, jejua, jejua, vomita, toma laxantes e diuréticos. É um transtorno que se manifesta principalmente em mulheres jovens, embora sua incidência esteja aumentando também em homens. Às vezes, os pacientes anoréxicos chegam rapidamente à caquexia, um grau extremo da desnutrição e o índice de mortalidade chega a atingir 15% a 20% dos casos.

Sintomas

·Perda exagerada de peso em curto espaço de tempo sem nenhuma justificativa. Nos casos mais graves, o índice de massa corpórea chega a ser inferior a 17;
·Recusa em participar das refeições familiares. Os anoréxicos alegam que já comeram e que não estão mais com fome; ·Preocupação exagerada com o valor calórico dos alimentos. Esses pacientes chegam a ingerir apenas 200kcal por dia;
·Interrupção do ciclo menstrual (amenorréia) e regressão das características femininas; ·Atividade física intensa e exagerada; ·Depressão, síndrome do pânico, comportamentos obsessivo-compulsivos;
·Visão distorcida do próprio corpo. Apesar de extremamente magras, essas pessoas julgam-se com excesso de peso;
·Pele extremamente seca e coberta por lanugo (pêlos parecidos com a barba de milho).

Boneca Barbie

Boneca Barbie mãe.


Boneca Barbie Anoréxica



A pessoa se olha no espelho e, embora extremamente magra, se vê obesa.


Isabelle, 25 anos, 1,65 m, 31 Kg: Anorexa! Campanha Italiana contra anorexia.


Isabelle, 25 anos, 1,65 m, 31 Kg: Anorexa!






Isabelle, 25 anos, 1,65 m, 31 Kg: Anorexa!


Isabelle, 25 anos, 1,65 m, 31 Kg: Anorexa!






Depois de todas estas imagens eu digo viva os pneuzinhos!!!

domingo, 28 de dezembro de 2008

sábado, 27 de dezembro de 2008

Excesso de sódio( sal ) e gorduras exige atenção na escolha de pizzas congeladas

Em recente pesquisa realizada pelo Instituto de Defesa do Consumidor (IDEC), resultados alarmantes mostraram que um único pedaço de pizza pode conter até 150% do sódio que um adulto deve consumir por dia, além de grande quantidade de gorduras trans.
Foram avaliados, no estudo, 20 rótulos de diferentes marcas de pizzas congeladas e resfriadas. A campeã em sódio foi a pizza Frescarini, com 769 mg de sódio, ou mais de 150% da quantidade recomendada.
“A necessidade diária de sódio para um adulto vai de 500 a 2400 mg. Caso a pessoa pratique atividade física, este número pode aumentar, pois o sódio é eliminado no suor”.
As marcas do Carrefour, CompreBem e Extra trazem, em média, 750 mg em cada fatia. A menor quantidade foi encontrada no produto do supermercado Dia%, que declara 340 mg por pedaço de mussarela e 337 mg no de calabresa.
O sódio, é um mineral presente em diversos alimentos por ser o constituinte principal do sal de cozinha. Ele participa de funções básicas no corpo, como equilíbrio ácido-base, equilíbrio de água no organismo, contração muscular, impulsos nervosos, ritmo cardíaco, entre outros, sendo então fundamental para a saúde física.
“Além de manter a pressão arterial, possui uma função muito importante na célula: a de manter o seu potencial elétrico. Para que o equilíbrio seja mantido, as células precisam manter em seu interior uma baixa concentração de íons de sódio e de elevada concentração de íons de potássio. Fora delas, existe uma alta concentração de sódio e uma baixa concentração de potássio. Para manter as concentrações ideais dos dois íons, a bomba de sódio bombeia o mineral para fora da célula e potássio para dentro dela”.
Encontrado, nos alimentos protéicos, como carnes, frango, leite, ovos e peixe, o sódio deve ser consumido com moderação. “O consumo excessivo de sódio pode levar ao aumento da pressão arterial e da função renal, além de causar retenção de líquidos”

Excesso de gorduras

Não são apenas as grandes quantidades de sódio o problemas das pizzas congeladas. A pesquisa do Idec também encontrou quantidades excessivas de gorduras saturadas e trans em mais da metade das marcas avaliadas.
As pizzas de mussarela da Sadia e da Perdigão têm, respectivamente, 20 g e 11,4 g de gordura saturada, em duas fatias, quando o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) são, no máximo 22 g por dia.
Para as gorduras trans, cujo limite segundo a OMS deveria ser de 2 g ao dia, encontrou-se 1,5 g em dois pedaços da pizza Dia%. O consumo de gorduras trans faz subir o LDL colesterol e, conseqüentemente, levar à deposição de placas de gordura nas artérias.
“Não é o local onde a pizza é fabricada que a torna mais ou menos saudável, o que importa são os ingredientes com os quais ela é preparada. Uma pizza de calabresa feita em casa pode ser bem menos saudável do que uma de rúcula com mussarela de búfala na pizzaria. A vantagem da pizza feita em casa é a possibilidade de manipulação dos ingredientes da forma que for conveniente. Se a preocupação é o sal, por exemplo, é possível reduzir sua concentração na preparação”.

Pílula antibarriga é suspensa no país

Recentemente suspenso no Brasil por recomendação da Agência Européia de Medicamentos (Emea), o medicamento rimonabanto, comercializado sob o nome de Acomplia, era considerado pelo fabricante uma das maiores promessas da indústria farmacêutica no combate à obesidade. A partir de agora, o princípio ativo não pode mais ser importado, distribuído ou comercializado. Também foi determinado o recolhimento do medicamento em farmácias de todo o país.Distribuído na Europa, desde 2006, o medicamento, popularmente conhecido como a ‘pílula antibarriga’, chegou ao Brasil em abril de 2008, época em que já estava suspenso nos Estados Unidos. Mesmo sob a alegação do fabricante de que a droga auxilia na redução de peso e melhora os níveis de gordura no sangue, em junho de 2007 o FDA (Food and Drugs Administration) - agência norte-americana que regula alimentos e fármacos vetou o medicamento. O órgão solicitou, à época, mais estudos sobre os efeitos colaterais, especialmente distúrbios psiquiátricos e risco de suicídio.E são justamente estes efeitos, que parecem não compensar os benefícios, os principais motivos da suspensão. Estudos demonstraram que pacientes que utilizaram o medicamento tiveram aproximadamente o dobro de risco de desenvolver problemas psiquiátricos, como ansiedade e depressão, comparados àqueles que não utilizaram o produto. Outro agravante é que, embora haja a informação de contra-indicação a pacientes com problemas psiquiátricos expressa na bula, a recomendação não vem sendo seguida, aumentando o risco de problemas graves.De acordo com a agência européia, um dos fatores que diferencia a efetividade do Acomplia na prática clínica ter sido mais limitada do que demonstravam os estudos, foi que até então os pacientes avaliados somente tomaram a medicação por curtos períodos de tempo.

Porque a Salada é Importante Para a Criança?


As vitaminas e minerais, nutrientes encontrados principalmente em verduras, legumes e frutas, apresentam funções diversas relacionadas à infância: auxiliam no crescimento e desenvolvimento; fortalecem o sistema de defesa do corpo; participam do funcionamento do sistema cérebro, e por isso auxilia nas funções cognitivas; previne deficiências como a anemia; auxiliam no controle do apetite. As verduras e legumes são ainda as melhores fontes nutricionais de fibras, que previnem a prisão de ventre e ainda controlam a absorção de colesterol, gorduras, carboidratos, e por isso previnem a obesidade.
Durante o primeiro ano de vida, o oferecimento de verduras e legumes não deve ser feito na forma liquidificada, pois é nessa idade que se inicia o processo de percepção e adesão a esses alimentos.Deve ser em forma de papas.
Para as crianças maiores que não aceitam esses alimentos, deve ser feito um processo de incentivo até que mesma crie gosto pelo sabor dos alimentos. Uma alternativa para esses casos é oferecer preparações atrativas que tenham verduras e legumes embutidos em sua composição (por exemplo: torta de frango com legumes, macarrão com brócolis, purê de batata com beterraba, etc.).
É necessário lembrar que, o primeiro passo para se gostar de algum alimento, é oferece-lo à criança. Se houver recusa no primeiro oferecimento, deve-se insistir outras vezes, pois as novidades certamente promovem “caras-feias”, mas com o decorrer do tempo, o sabor tente ser do agrado da criança. O importante é que se tenha o consumo de pelo menos um tipo de hortaliça (folha ou legume) em todas as refeições.
Outra questão importante é que filhos são grandes imitadores dos pais, e por isso é fundamental que esses apreciem e não façam comentários negativos a respeito desses alimentos. Esse pode ser o primeiro passo para que as crianças

Pirâmide alimentar para crianças de dois a três anos

CLIQUE NA IMAGEM


Com a finalidade de promover orientação nutricional e hábitos alimentares saudáveis para crianças de dois a três anos de idade, fez-se a adaptação da Pirâmide Alimentar. A pirâmide foi baseada em dieta padrão (1.300 kcal) com seis refeições, calculadas de acordo com as recomendações para a idade. As porções e os equivalentes foram estabelecidos de acordo com o total de energia de cada alimento, utilizando-se o software Virtual Nutri. A pirâmide alimentar apresenta-se como um instrumento importante para orientação nutricional, servindo como guia para o planejamento de uma alimentação saudável para crianças de 2 a 3 anos de idade.
Foi avaliada a distribuição percentual dos macronutrientes em relação ao valor energético total, obtendo-se 15% para proteínas, 59% para carboidratos e 26% para lipídios. Foram calculados ainda os valores para ferro total e ferro biodisponível.
Os alimentos estão organizados em oito grupos: arroz, pão, massa, batata, mandioca (5 porções), verduras e legumes (3 porções), frutas (3 porções), carnes e ovos (2 porções), leite, queijo e iogurte (3 porções), feijões (1 porção), óleos e gorduras (1 porção) e açúcares e doces (1 porção).

Nova pirâmide alimentar para idosos

clique na imagem


A pirâmide alimentar para idosos acima de 70 anos de idade já vem sendo estudada há alguns anos por uma universidade norte-americana. Divulgada recentemente, a nova versão mantém alguns conceitos já conhecidos, como a variedade de alimentos e a ingestão de água adequada, mas prioriza a forma com que os alimentos podem ser consumidos para melhor atender às necessidades desta população, além de enfatizar a importância da atividade física regular.
O gráfico da pirâmide está dividido em:
* Cereais e grãos integrais, enriquecidos ou fortificados, como arroz e farinha 100% integral
* Vegetais, como cenoura e brócolis
* Frutas, como melão
* Produtos lácteos com baixa ou pouca gordura, como os iogurtes, que contém baixa dosagem de lactose
* Feijões e nozes, peixe, aves, ovos e carne magra
* Óleos vegetais líquidos e alimentos com baixa quantidade de gorduras saturadas e trans
* Ingestão de líquidos saudáveis, como água
* Atividade física regular
No topo da pirâmide, há a indicação do consumo adequado de cálcio, vitamina D e B12, que podem ser suplementados caso não seja atingida a recomendação de ingestão diária necessária

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Perguntas e Respostas sobre os Refrigerantes

P. Algumas marcas de refrigerantes acabaram de lançar refrigerantes "zero de açucar". Isso é realmente possível?

R. É possível sim. Antes da linha de refrigerantes a base de cola, já existia no Brasil a linha de refrigerantes a base de guaraná na versão zero de açúcar.

P. Existe algum produto que substitua o açúcar nesses refrigerantes?

R. Sim, os adoçantes, sendo os principais: o aspartame e ciclamato de sódio.

P. Quais as diferenças entre os refrigerantes lights, diets e sem açucar?

R. De acordo com a ANVISA, a diferença é:Diet: o alimento diet deve ser isento de um nutriente ou calorias em relação ao alimento convencional.Light: o alimento deve apresentar uma redução mínima de 25% de nutrientes ou calorias em relação ao alimento convencional.Neste caso, o sem açúcar pode ser considerado um alimento de origem diet.


P. Quais são os benefícios dos refrigerantes sem açúcar?

R.Do ponto de vista da saúde, são refrigerantes que podem ser consumidos por pessoas com necessidades específicas de alimentação (ex. diabéticos).

P. Uma marca de refrigerante lançou uma bebida com adição de cafeína, que, segundo a empresa, é uma bebida que conserva o gás mesmo depois de aberto e possui mais cafeína do que o normal. É um produto indicado para dar mais "pique" para a balada. O consumo deste tipo de refrigerante desse ser menor que o do comum?

R. O refrigerante com adição de cafeína foi lançado com a finalidade atingir o público que sai freqüentemente as "baladas", para dar pique. Esse pique é gerado, pelo motivo da cafeína, que é uma metilxantina, ser um estimulador do Sistema Nervoso Central, onde expressa os efeitos na forma de redução da sensação de fadiga e de sonolência e em maior rapidez de pensamento.A regulamentação atual permite, que os refrigerantes tenham no máximo 200mg de cafeína por litro (equivalente a duas xícaras de café expresso), o refrigerante da Pepsi contém 195 mg de cafeína por litro (70 mg por lata).Apesar de estar dentro da normas exigidas, não deve ser consumido habitualmente, pois doses elevadas de cafeína podem surgir sintomas de nervosismo, ansiedade, insônia e tremores.

P. Quais são os efeitos provocados no organismo se for misturado com bebidas alcóolicas?

R. Os efeitos dependerão da dose ingerida/tipo de bebida e da sensibilidade de cada indivíduo.Sabe-se que o excesso de cafeína associado a bebidas alcóolicas promoverá uma grande estimulação do Sistema Nervoso Central.


Dieta Saudável HUMOR

Muiiito divertido vale a pena conferir!!
Qual deles você ouve mais o Ajinho ou Diabinho????
hehehehehehe


ILHA DAS FLORES (Jorge Furtado, 1989)

Um ácido e divertido retrato da mecânica da sociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho.


Parte 1




Parte 2

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Nutrição Infantil



Como saber qual seio dar primeiro?

O importante é que os dois seios sejam esvaziados até o fim, pois o leite do começo da mamada, mais acizentado e aguado, é rico em proteína, lactose, vitaminas, minerais e água. O leite do final, mais branco, contém mais gordura, o que o torna mais energético. A criança precisa de todos os nutrientes, por isso, se ela parar de mamar antes de esvaziar o segundo seio, na próxima mamada comece por ele e só depois vá para o primeiro. Se ela mamou somente o primeiro até esvaziar, da próxima vez, comece pelo segundo. É importante que ela mame os dois leites: o do começo e o do fim da mamada.

Qual a diferença do colostro e do leite maduro?
O colostro é o primeiro leite que a mãe produz depois do parto. Possui mais anticorpos e células brancas do que o leite maduro, que irão imunizar o bebê contra grande número de microorganismos patogênicos. Ele também estimula o desenvolvimento do intestino da criança. Além disso, tem propriedades laxativas, ajudando na eliminação das primeiras fezes muito escuras, conhecidas como mecônio. O colostro é amarelo e mais grosso do que o leite maduro. Apesar de sair em pequenas quantidades, é suficiente para alimentar o bebê. Já o leite maduro é aquele que começa a ser produzido depois de uma ou duas semanas de amamentação. É mais ralo que o colostro e tem uma aparência aguada, o que faz muitas mães pensarem que seu leite é fraco. Mas é aí que elas se enganam: o leite maduro é rico em nutrientes e suficiente para alimentar o bebê até os 6 meses.

Quais os benefícios do leite materno para a criança e para a mãe?

Muitos. A criança que mama corre menos riscos de adoecer, pois o leite materno, estéril e isento de bactérias, possui agentes imunológicos que são passados da mãe para o bebê, protegendo-o de doenças (como a anemia) e diarréias. O leite materno é indispensável, pois somente ele possui uma potente e completa carga de nutrientes, suficientes para alimentar a criança durante os seis primeiros meses de vida, garantindo seu crescimento forte e saudável. Também fortalece a musculatura da boca e da face, prevenindo problemas futuros de fala e da formação dos dentes. O contato físico de carinho que se estabelece entre mãe e filho também é importante, pois desenvolve o lado emocional da criança, diminuindo as chances de ela ficar doente e colaborando para que ela se torne um adulto mais tranqüilo e sociável. Além disso, tal contato estreita os laços entre mãe e filho. Para a mãe, os benefícios também são valiosos. Já está provado que amamentar diminui a incidência de câncer de mama e ajuda a mulher a voltar mais rapidamente ao seu peso normal, pois ela gasta cerca de 900 calorias para cada litro de leite produzido (são cerca de 800 ml a 1,2 l por dia).

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Mais de 40% dos pais ignoram o peso não-saudável do filho, diz estudo


Um estudo realizado pela Universidade de Melbourne, na Austrália, indica que mais de 40% dos pais de crianças que estão acima ou abaixo do peso ideal ignoram o problema, acreditando ser esse o peso normal.
Avaliando 2,1 mil crianças, principalmente quanto ao índice de massa corporal e à circunferência da cintura, os pesquisadores descobriram que, no total, 43% dos pais de crianças fora do peso ideal colocam seus filhos no grupo de crianças com peso normal. Entre pais de crianças com sobrepeso, essa taxa aumentaria para a metade.
“Nós vivemos em uma sociedade onde ser gordo está se tornando muito comum, sendo visto como normal”, destacou o especialista Tam Fry, do Fórum Nacional de Obesidade. E, para ele, essa é uma dificuldade inclusive dos profissionais de saúde, que, além de, muitas vezes, não avaliarem o peso da criança de forma correta, enfrentam a resistência dos pais em aceitar os fatos.
Em relação à auto-avaliação das crianças, os magrinhos foram mais propensos a se classificarem dentro do grupo de peso normal – entre aqueles que estavam abaixo do peso, 60% das garotas e metade dos meninos avaliaram seu peso incorretamente.
Os resultados sugerem a importância de uma avaliação correta do peso da criança tanto pelos pais quanto por profissionais de saúde para que sejam tomadas medidas para ajudar à criança a perder ou ganhar peso. Em relação à obesidade, é importante lembrar que ela está associada a diversas doenças na infância e na idade adulta, como depressão e problemas cardiovasculares.

Aleitamento materno previne obesidade em crianças



A alimentação exclusiva com leite materno durante os seis primeiros meses de vida da criança é recomendada pela Organização Mundial de Saúde como forma de garantir a proteção do bebê contra doenças. Mas há outro fator importante ligado a essa prática. Filhos amamentados por esse tempo têm menor risco de virarem crianças, e depois adultos, obesos.

“O aleitamento materno é uma maneira importante de evitar a obesidade em crianças”. “Quando a criança é amamentada, ela recebe a quantidade de calorias que o organismo dela precisa – não a que a mãe ‘acha’ que ela precisa”. “Isso é essencial para a regulação do metabolismo do bebê. O corpo aprende o quanto de energia ele precisa absorver para dar conta dos seus gastos de energia”. Quando qualquer pessoa consome mais calorias do que o seu corpo gasta de energia, elas são armazenadas em forma de gordura. “É uma equação simples”. “E na primeira vez que o corpo começa a armazenar gordura, sempre que ela se perder, as células vão mandar um aviso para o cérebro que diz: você precisa comer mais”. É por isso que o combate à obesidade é algo que dura uma vida inteira.

10 erros que não devemos cometer na educação alimentar da criança:


1. Dizer Sempre Sim: A criança sem limites vai abusar das calorias e das guloseimas. Devemos ter um dia por semana e situações em que podemos ser mais liberais.

2. Lanches Fora de Hora: Já dissemos que o ideal são 6 refeições diárias e evitar as beliscadas fora desses horários.

3. Oferecer Comida Como Recompensa: “ Coma toda a sopa para ganhar a sobremesa”. Passa a idéia de que tomar sopa não é bom e que a sobremesa é que é o máximo.

4. Ameaçar Castigos para Quem Não Cumpre o Combinado: “ Se não comer a salada, não vai ganhar presente”. Isso somente vai aumentar o ódio que a criança sente das saladas.

5. Brincadeiras na Mesa: Hora de comer é hora de seriedade, evitar fazer aviãozinho. Muito mimo é sinônimo de muita manha.

6. Ceder ao Primeiro Não Gosto Disso: a criança tem uma tendência a dizer que não gosta de uma comida que ainda não provou. Cada um pode comer o que quiser, mas pelo menos, experimentar não custa nada.

7. Substituir Refeições : Não quer arroz e feijão, então toma uma mamadeira. Esse erro é muito comum, e se a criança conseguir uma vez, vai repetir essa estratégia sempre.

8. Tornar a Ida a Uma Lanchonete, Um Programão : A comida de casa fica meio sem graça.

9. Servir Sempre a Mesma Comida : A criança só toma iogurte, então passa o dia todo tomando iogurte. Vai enjoar, vai faltar nutrientes, vai faltar fibras.

10. Dar o Exemplo : Não adianta mandar tomar sucos e somente beber refrigerantes.
Fonte: Associação Brasileira para estudo da obesidade.

Avaliação com 14 marcas de panetone conclui que valor calórico do produto está acima do recomendável.


O panetone deve ser consumido com moderação e esporadicamente. Essa é a conclusão da Pro Teste – Associação de Consumidores entidade que avaliou 14 marcas do produto, em embalagens de 400 e 500 gramas. Segundo dados colhidos nos testes, em uma fatia de panetone o valor de açúcar é, em média, três vezes maior do que o recomendado para um lanche. Número que serve de alerta. Vale lembrar que o consumo excessivo de açúcar está associado ao risco de doenças como a obesidade.
A avaliação constatou, ainda, que uma pequena fatia de panetone (80 g) apresenta 271 kcal – equivalente a quase o total indicado para o lanche de um adulto, que deve ser de 300 kcal. Com base nesses dados, a Pro Teste verificou que o valor calórico do panetone está no limite recomendado para uma dieta saudável. A qualidade dos nutrientes, no entanto, deixa a desejar. Por essas razões, a entidade recomenda o consumo moderado do alimento.
Outro dado dos testes indicou presença de adoçante sem informação destacada na rotulagem. Além disso, foram detectadas, em algumas marcas, gordura trans, sacarina sódica e fibras com valor abaixo do recomendado. Apesar das ressalvas citadas, de modo geral o Pro Teste considerou que os produtos foram bem avaliados. As análises envolveram cinco parâmetros de avaliação: rotulagem, análises físico-químicas, microbiologia, macro e microscopia, além de análise sensorial.
Fonte: Associação Brasileira para o estudo da obesidade.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Brócolis reduz risco de câncer agressivo na próstata, diz estudo



Comer brócolis e couve-flor regularmente reduz o risco do homem desenvolver formas agressivas de câncer de próstata, sugere uma pesquisa feita nos Estados Unidos e publicada no Journal of the National Cancer Institute.
A equipe do National Cancer Institute dos Estados Unidos e do Cancer Care de Ontário, no Canadá, questionou sobre os hábitos alimentares de pacientes diagnosticados com a doença. De forma geral, eles observaram que não havia associação entre a ingestão de frutas e verduras e um decréscimo no risco de um homem ter câncer de próstata.
Uma porção semanal de couve-flor foi associada a uma queda de 52% no risco de desenvolver uma forma agressiva da doença; a mesma quantidade de brócolis levaria a uma queda de 45% nesse risco.
A ligação entre o consumo de verduras e a redução no risco de desenvolver câncer de próstata já havia sido demonstrada em outros estudos, mas ainda não haviam sido constatados resultados consistentes. Segundo os cientistas americanos e canadenses, o consumo de espinafre também pareceu estar associado à redução no risco de desenvolvimento de câncer de próstata, mas a melhora não parece ter sido significativa para outros tipos de cânceres "O câncer agressivo de próstata é biologicamente virulento e está associado com prognósticos ruins. Se a associação que nós observamos se revelar causal, uma possível forma de reduzir o impacto dessa doença pode ser a prevenção primária por meio do aumento do consumo de brócolis, couve-flor e possivelmente espinafre", disse a responsável pelo estudo, Victoria Kirsch, do Câncer Care Ontario.
Kirsch ressaltou, no entanto, que os homens que queiram prevenir o câncer não devem apenas comer brócolis e couve-flor, mas devem ter um estilo de vida mais saudável de forma geral.

Anvisa suspende propaganda de iogurte 02/07/2008


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a suspensão, em todo país, das propagandas do alimento Activia, da empresa Danone. A medida é válida para todas as propagandas que sugerem o produto como forma de tratamento para o funcionamento intestinal irregular (constipação intestinal).
As peças publicitárias induzem o consumidor à idéia de que a ingestão do produto é solução definitiva para problemas de constipação intestinal. Porém, o produto apenas contribui no equilíbrio da flora intestinal e seu consumo deve estar associado a uma alimentação saudável e à prática de exercícios físicos.
A propaganda massiva, inclusive com indicações da quantidade a ser ingerida para o alcance desse resultado, contraria a alegação autorizada pela Anvisa.
Desta forma, o indivíduo pode ser levado a retardar a procura por um profissional de saúde habilitado e o diagnóstico de doenças potencialmente graves que apresentam como sintoma a constipação.
De acordo com a Lei nº 6.437/77, os veículos de comunicação que reproduzirem a propaganda também estarão sujeitos às penalidades, que incluem multa entre R$ 2 mil e R$ 1,5 milhão.

Informações:
Ascom/Assessoria de Imprensa da Anvisa

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Sacola para lanche (humor)

Para você, que já teve seu lanche furtado na geladeira do serviço...


SEUS PROBLEMAS ACABARAM....





clic na imagem


Mofo de mentira mantém seu lanche seguro


Todo mundo que deixa um lanchinho na geladeira da copa da firma já passou pelo aborrecimento de ter comida gentilmente levada embora sem prévio consentimento. Felizmente, com o avanço da tecnologia e da criatividade humana, os cientistas chegaram a um novo patamar de antifurto corporativo: um saquinho de plástico com fecho e manchas verdes. É só colocar seu sanduba dentro dele que ninguém vai ter coragem de mexer. O aspecto fica meio nojento, mas não se esqueça que é para o seu próprio bem.

sábado, 29 de novembro de 2008

Dicas para Fazer uma Alimentação Saudável


Coma quatro ou cinco vezes por dia: Fazendo quatro ou cinco refeições leves e equilibradas você leva o organismo a utilizar mais facilmente o seu combustível de reserva, que são as gorduras, além de conseguir controlar melhor seu apetite e vontade de beliscar alimentos desnecessários.

Coma a intervalos regulares: O ideal é fazer uma refeição a cada três horas. Se isso não for possível, estabeleça intervalos de no máximo 4 horas entre as refeições. Uma vez fixados esses horários, há uma tolerância de meia hora, contanto que sejam obedecidos os intervalos mínimo e máximo. Fazendo o número previsto de refeições, a intervalos regulares, você evitará a hipoglicemia (queda no nível de açúcar no sangue) e reduzirá a chance de ter uma fome sem controle dos alimentos a serem ingeridos.

Coma sempre nos mesmos horários: Programe os horários das refeições de modo que possa cumpri-los e faça todo o possível para cumpri-los de fato. Alimentando-se sistematicamente nos mesmos horários, seu organismo se acostumará ao novo ritmo e ficará condicionado a esperar a comida somente nestes horários. Se você acordar mais tarde, perdendo a hora do café da manhã, faça essa refeição na hora do lanche e mantenha as outras refeições conforme o programado.

Coma devagar e preste atenção ao que come: Observe primeiro o que irá comer. Mastigue bem, e lentamente, para sentir a textura e o sabor de cada alimento, experimentando o prazer de saborear o que come. Ao se alimentar dessa forma, seu cérebro receberá maior número de informações, que contribuirão para acionar o centro da saciedade, levando sua fome a ser satisfeita com menores quantidades de alimento. Separe o ato de comer das outras atividades, como ler, assistir televisão, pois estas atividades interferem recepção destas informações.

Respeite a quantidade e a qualidade dos alimentos permitidos: Como dito anteriormente, os alimentos devem ser ingeridos em quantidade e qualidade adequadas para suprir todas as necessidades nutricionais sem excesso de calorias. Cada indivíduo precisa de um plano alimentar específico.

-Evite a monotonia: Um erro comum e desastroso é repetir sempre os mesmos alimentos, pois a monotonia na alimentação faz com que o plano alimentar seja abandonado. Varie bastante dentre os alimentos de cada grupo. Invente novos pratos. Capriche na arrumação da mesa. Torne o momento da refeição um prazer.

Beba bastante líquido: beba bastante água filtrada, mineral (sem gás) e sucos naturais (sem açúcar) para hidratar-se. Evite o consumo de café, refrigerantes e sucos industrializados.

Não adote dietas radicais: Você não vai agüentar por muito tempo e voltará rapidamente para antigos e maus hábitos alimentares. Além disso, a grande perda de peso em curto período de tempo é prejudicial ao metabolismo do organismo, pois a grande perda de massa magra, com conseqüente redução do gasto energético total, o que leva possivelmente ao aumento de massa gordurosa após a dieta restritiva.

Evite ter na despensa alimentos calóricos e pobres em nutrientes saudáveis: Assim você se protege do risco de um ataque surpresa na hora de fome.

Deixe sempre na gaveta do escritório barra de cereais, bolacha integral (ingira, no máximo, 3 unidades), ou se possível, uma fruta ou iogurte natural: deste modo, quando a fome bater, terá algo saudável para comer.

Se tiver vontade de comer um doce, coma-o. Mas lembre-se: somente um pedaço ou unidade. Isso é melhor do que devorar uma caixa de bombom no final do dia.

Evite o uso de óleos e temperos industrializados para temperar as saladas: se quiser pode usar um fio de azeite, mas abuse mesmo dos temperos aromáticos como orégano, manjericão, cheiro verde, louro, pois deixarão a salada mais saborosa. Use também vinagre ou suco de limão (melhor que o vinagre, pois é rico em vitamina C).

As preparações com molhos branco, quatro queijos, bolonhesa, ou ainda, com mussarela e presunto devem ser evitados, pois são muito calóricos. Dê preferência ao molho “ao sugo” e use os temperos aromáticos para deixar os pratos mais saborosos.

Bebidas energéticas devem ser evitadas. Mesmo os indivíduos que praticam atividade física regular não possuem necessidades energéticas ou de minerais para ingestão destes produtos. A água ainda é o melhor hidratante.

Utilize adoçante nos sucos e no cafezinho, ao invés de açúcar.

Dê preferência às carnes magras e sem gordura visível: pois possuem menos gordura e menos calóricas como peixe, frango (partes magras e sem pele), peru, patinho, contra-filé. O modo de prepará-las também é importante: cozidas, grelhadas ou assadas.

Evite enlatados, temperos industrializados, apresuntados e defumados: eles são ricos em sódio e perigosos para pessoas com predisposição a pressão alta.

Queijos amarelos (mussarela, provolone, prato, parmesão) devem ser evitados: são muitos mais gordurosos que os queijos brancos (minas, frescal, ricota e cottage).

Bebidas alcoólicas são calóricas: Consuma esporadicamente e em pequena quantidade (deixe para o fim de semana). Além disso, evite os petiscos como amendoim, batata frita, castanha de caju, carne seca ou salgadinhos que acompanham as bebidas alcoólicas, pois são calóricos e com alto teor de gordura saturada.

Em restaurantes por quilo: Passe primeiro por todas as opções antes de escolher os alimentos. Isso evitará exageros. Escolha opções de hortaliças, legumes cozidos (sem maionese ou molhos), carne magras, massas sem molhos brancos e com mussarela e presunto ou arroz branco (ou sortido com legumes) e para sobremesa, prefira as frutas.

Em épocas de calor, evite sorvetes de massa: Opte pelo picolé de fruta.

Compras no supermercado: não vá com fome: Isso evitará pegar balas, chocolates e salgadinhos. Não compre alimentos que devem ser evitados. Sempre olhe a informação nutricional presente dos rótulos dos alimentos: calorias, quantidades de carboidratos, gorduras, fibras, sódio.

Cuidado com os produtos light e diet: apesar de apresentarem redução de algum nutriente, nem sempre, esta restrição é em calorias ou gorduras.

Movimente-se: Você não precisa ir à academia! Caminhar 3 vezes por semana pelo bairro, por 40 minutos cada sessão, irá ajudá-lo a ter mais saúde!

Substituições mais saudáveis: Experimente o requeijão light, cream cheese light (mesmo estes devem ser usados com moderação), queijo tipo cottage, pois além do valor calórico reduzido, oferecem mais nutrientes como cálcio e proteínas.

NÃO CONFUNDA: HIDROPÔNICO NÃO É ORGÂNICO



Com a atual variedade de produtos nos supermercados, fica difícil para o consumidor não se confundir entre tantos nomes: natural, hidropônico, processado, orgânico... A seguir, veremos com mais detalhes cada uma dessas denominações

"Natural"
Em princípio, vale lembrar de que toda verdura, fruta ou legume é natural, já que o homem pode apenas reproduzir plantas a partir de sementes ou outras partes de plantas, multiplicando-as através da agricultura. Ou seja, independentemente do sistema em que foram produzidos (convencional ou orgânico), do grau de contaminação ou da qualidade nutricional que apresentem, qualquer verdura, legume ou fruta é natural. Portanto, a palavra "natural" indicada nas embalagens não significa que o produto esteja isento de agrotóxicos e outras substâncias que trazem riscos para a saúde humana.

"Processado"
Os produtos lavados, cortados e embalados, usados para facilitar a vida da dona de casa, continuam sendo verduras e legumes convencionais, ou seja, que receberam agrotóxicos e adubos químicos; apenas já foram selecionados pela indústria. Atualmente, é possível encontrar produtos higienizados e processados que foram produzidos no sistema orgânico e que por isso, não contêm agrotóxicos nem qualquer outro produto potencialmente tóxico. Para encontrá-los, basta verificar na embalagem a palavra "orgânico" juntamente com o selo de uma instituição certificadora. Desta forma, o consumidor terá a certeza de que os produtos processados seguiram, de fato, todas as normas de produção que geram alimentos saudáveis, como são os orgânicos.

"Hidropônico"
O hidropônico é um alimento produzido sem a presença do solo e sempre em ambiente protegido, ou seja, em estufa. Cultivado sobre suportes artificiais, em água, recebe soluções químicas para nutrição e tratamento de eventuais doenças.

"Orgânico"
O produto orgânico, ao trazer este nome na embalagem juntamente com o selo de uma Instituição Certificadora, demonstra a quem o compra muito mais que um alimento isento de substâncias nocivas à saúde. Ao ser gerado dentro de um sistema produtivo que preservou o ambiente natural, o produto orgânico contribui para a melhor qualidade de vida não de um consumidor isolado, mas de toda a sociedade.

Para ressaltar bem um produto hidropônico de um orgânico, veja esta tabela comparativa:

AGRICULTURA ORGÂNICA

Produção de alimentos no solo
Plantas não recebem agrotóxicos.
Plantas recebem apenas fertilizantes orgânicos ou minerais moídos.
O solo filtra e neutraliza as eventuais impurezas e a planta aproveita os nutrientes sem acumular excessos.
Plantas com metabolismo equilibrado, mais resistentes a pragas e doenças.
O sistema de produção certificado garante ao consumidor que o produto é saudável

HIDROPONIA

Produção de alimentos sem o uso do solo
Plantas recebem agrotóxicos
Plantas precisam receber fertilizantes químicos, devido a ausência de solo.
Eventuais excessos de nutrientes ou impurezas na solução nutritiva podem se acumular no produto hidropônico.
Plantas com metabolismo desequilibrado, suscetíveis ao ataque de pragas e doenças.
A beleza garante ao consumidor que o produto é saudável

As origens do café












Corre uma lenda sobre as origens do café contando que, num dado momento do século III d. C., um pastor de cabras, chamado Kaldi, certa noite ficou ansioso quando suas cabras não retornaram ao rebanho. Quando saiu para procurá-las, encontrou-as saltitando próximo a um arbusto cujos frutos estavam mastigando e que obviamente foi o que lhes deu a estranha energia que Kaldi nunca vira antes. Dizem que ele mesmo experimentou os frutos e descobriu que eles o enchiam de energia, como aconteceu com o seu rebanho. Kaldi evidentemente i levou essa maravilhosa "dádiva divina" ao mosteiro local, mas as reações não foram favoráveis e ele ateou fogo nos frutos, dizendo serem "obra do demônio". O aroma exalado pelos frutos torrados nas chamas atraiu todos os monges para descobrir o que estava causando aquele maravilhoso perfume e os grãos de café foram rastelados das cinzas e recolhidos. O abade mudou de idéia, sugeriu que os grãos fossem esmagados na água para ver que tipo de infusão eles davam, e os monges logo descobriram que o preparado os mantinha acordados durante as rezas e períodos de meditação. Notícias dos maravilhosos poderes da bebida espalharam-se de um monastério a outro e, assim, aos poucos espalharam-se por todo mundo.
As evidências botânicas sugerem que a planta do café origina-se na Etiópia Central (onde ainda crescem vários milhares de pés acima do nível do mar). Ninguém parece saber exatamente quando o primeiro café foi tomado lá (ou em qualquer parte), mas os registros dizem que foi tomado em sua terra nativa em meados do século XV Também sabemos que foi cultivado no Iêmen (antes conhecido como Arábia), com a aprovação do governo, aproximadamente na mesma época, e pensa-se que talvez os persas levaram-no para a Etiópia no século VI d.C., período em que invadiram a região.

À medida que o café tornou-se cada vez mais popular, salas especiais nas casas dos mais abastados foram reservadas para se tomar café, e casas de café começaram a aparecer nas cidades. A primeira abriu em Meca, no final do século XV e início do XVI e, embora originalmente fossem lugares de reuniões religiosas, esses amplos saguões onde os clientes se sentavam em esteiras de palha ou colchões sobre o chão, rapidamente tornaram-se centros de música, dança, jogos de xadrez, gamão, conversas em locais em que se faziam negócios.
Sua popularidade espalhou-se por Cairo, Constantinopla e para todas as partes do Oriente Médio, mas os muçulmanos devotos desaprovavam todas as bebidas tóxicas, incluindo o café, e consideravam as casas de café como uma ameaça à observância religiosa. Às vezes, esses centros populares de diversão eram atacados e destruídos por fanáticos religiosos, e alguns governantes apoiavam a proibição do café e impunham punições aterrorizadoras: aqueles que desobedecessem poderiam ser açoitados, presos dentro de um saco de couro e atirados no Bósforo.
Enquanto isso, comerciantes europeus da Holanda, Alemanha e Itália certamente estavam exportando grãos e, também, tentando introduzir a lavoura em suas colônias. Os holandeses foram os primeiros a iniciar o cultivo comercial no Sri Lanka, em 1658, e então em Java, em 1699, e por volta de 1706 eles estavam exportando o primeiro café de Java e estendendo a produção para outras partes da Indonésia. Em 1714, os holandeses bem-sucedidos presentearam Luís XIV da França com um pé de café que cresceu numa estufa em Versailles e quando deu frutos, as sementes foram espalhadas e as mudas foram levadas para o cultivo na ilha de Réunion, na época chamada de Ilha de Bourbon. A variedade de arbustos de café que se desenvolveu daquela árvore em Paris tornou-se conhecida como o café Bourbon e foi a fonte original de grãos hoje conhecidos no Brasil como Santos e no México como Oaxaca.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008


Magrinhas, magrinhas...

Mantenha o shape!

Anote os 11 passos para você ficar com tudo em cima:

1.Beba bastante água, no mínimo, seis copos por dia.

2.Consuma fibras (alimentos integrais, farelos)

3.Coma frutas diariamente, assim como verduras, vegetais ou legumes.

4.Diminua o consumo de alimentos ricos em conservantes, corantes, agrotóxicos.

5.Não pule refeições e não coma dobrado caso tenha sido obrigada a “pular” uma refeição.

6.Não existe “meia dieta”. Dieta é consciência. Portanto, finais de semanas são dias normais para quem pretende emagrecer e melhorar a saúde.

7.Coma com moderação.

8.Faça compras em supermercado com uma lista pronta, assim fica mais difícil dar uma escapadinha.

9.Ande com comidinhas leves na bolsa ou tenha na gaveta ou geladeira do escritório (barrinha de cereal, fruta, iogurte light). Assim, na hora que realmente apertar a fome, você terá com o que driblar, e não correrá para escolhas ruins.

10.Escolha utensílios menores e padronizados para os seu cardápio em casa:um medidor para os carboidratos para não exagerar na porção (como usar a colher de sopa para pegar o arroz e não uma escumadeira), um prato grande para saladas (pode abusar dos vegetais, mas sem molhos prontos ou azeite, claro), uma taça para comer frutas.

11.Não deixe de ir a festas e curtir a vida, mas também não adianta achar que é só uma escapadinha, mantenha sua meta mesmo nestes momentos, minimize a porção, dê uma enrolada com bebidas sem calorias, procure alimentos com baixo de teor de gordura.

Mexa-se!

Você também faz parte daquela maioria imensa (desculpe-nos pela redundância) que de-tes-ta fazer regime? Então aí vai a nossa dica:mexa-se! Não precisa se matar em academias, é claro, mas caminhe por aí, pule corda com as suas sobrinhas–ninguém vai achar você ridícula se fizer isso lá no quintal escondido da sua casa,leve o cachorro para um longo passeio, dance feito uma maluca no seu quarto, faça uma faxina daquelas ouvindo música.Quanto mais você se movimentar,dieta vai ter que fazer, pode apostar.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Seja feliz ( autor desconhecido)

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes. Mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. E só você pode evitar que ela vá à falência.

Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você. É importante que você sempre se lembre de ser feliz e de que ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalho sem cansaço, relacionamentos sem decepções. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo e amor nos desencontros

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza.Não é apenas comemorar o sucesso, mas sim aprender lições nos fracassos.Não é apenas ter júbilos nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.Ser feliz é deixar de ser a vítima dos problemas e se tornar autor da sua própria vida.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito de sua alma.É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.É saber falar de si mesmo.É ter coragem para ouvir um “não”.E segurança para ouvir uma crítica, mesmo que injusta.É beijar os filhos, curtir os pais, ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós.É ter maturidade para falar "eu errei".É ter ousadia para falar "me perdoe".É ter sensibilidade para confessar "eu preciso de você".É ter a capacidade de dizer "eu te amo".

Eu desejo que a vida seja um canteiro de oportunidades para você.Que nas suas primaveras você seja amante da alegria.Nos seus invernos, seja amigo da sabedoria.E quando você errar o caminho, comece tudo de novo.Pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida.

Descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas saber usar as lágrimas para irrigar a tolerância, aproveitar as perdas para refinar a paciência e as falhas para esculpir a serenidade. É, também, usar a dor para lapidar o prazer e os obstáculos para abrir as janelas da inteligência na vida.Jamais desista das pessoas que você ama. Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível.

domingo, 23 de novembro de 2008

Vídeo No espaço!!!!!

Viver no Espaço… não é o mesmo que viver na Terra. No entanto, existem muitas semelhanças já que a vida e a atividade dos astronautas, tal como na Terra implica que ele tenha as mesmas necessidades de se alimentar e descansar e de se manter em boa forma física e mental. A forma de fazer tudo isto é que tem que ser algumas vezes modificada para se adaptar às condições no Espaço. Uma parte importante, também como acontece aqui na Terra é o trabalho, que como deves imaginar é muito interessante.

No final um vídeo muito legal!!!

COMO SE RESPIRA?
Para respirar é necessário que exista oxigénio dentro dos veículos espaçais. Por exemplo, a bordo da Estação Espacial Internacional, o oxigénio necessário é obtido a partir da água, que é formada por oxigénio e hidrogénio. Os outros gases provenientes do funcionamento do corpo humano, como o dióxido de carbono produzindo em grande quantidade, são eliminados para o espaço. A água necessária para consumo e para obter oxigénio é transportada em parte para a Estação, mas uma grande parte é reciclada a partir do vapor de água da transpiração, da urina e da água já utilizada.
No vaivém espacial o oxigénio necessário para uma missão, que dura 1 a 2 semanas, é transportado em garrafas.
Existem também a bordo, maneiras de produzir oxigénio de recurso, do tipo dos que se usam nas máscaras de emergência dos aviões.

Higiene diária

Na Terra precisamos de tratar da nossa higiene. E os astronautas também, mas, no espaço esta tarefa dá um pouco mais de trabalho. Não existem casas de banho como nós temos em casa. Mas, os astronautas também têm as suas escovas e pastas de dentes, pentes e lâminas de barbear. O problema é que não há um lavatório e ao lavar os dentes os astronautas têm que usar um lenço para deitar fora a pasta e água de lavagem. Os banhos também são diferentes. Os astronautas usam champôs e sabonetes especiais: não precisam de água para serem tirados. Depois de se lavarem usam uma toalha para os limpar. Estes champôs e sabonetes são usados nos hospitais, para os doentes que não podem contactar com água.

O que é o almoço?

Imagina que vais acampar uma semana inteira com vários amigos. Precisas de levar comida suficiente e qualquer coisa para a cozinhar e aquecer e uns garfos, facas e colheres. A comida tem que ser guardada convenientemente e não se pode estragar para não teres que a deitar fora. Depois de acabar o teu acampamento tens que guardar todo o equipamento e deitar fora o lixo de maneira adequada.
Pois os astronautas fazem justamente o mesmo, quando vão para o espaço. A preparação da comida depende do seu tipo. Algumas coisas podem ser comidas na sua forma natural, como as bolachas e a fruta. Outros alimentos precisam que se lhes junte água, como por exemplo os macarrões o queijo ou o esparguete. Para não pesarem tanto e se conservarem bem, estas coisas são levadas para o espaço sem água (diz-se que estão liofilizadas). Nas naves existe um forno ou um micro-ondas para aquecer a comida. Mas, não se usam frigoríficos no espaço, para não gastar energia e por isso a comida tem que ser guardada e preparada de maneira a que não se estrague, especialmente nas missões mais longas.
Os astronautas usam condimentos como o ketchup, a mostarda e a maionese. O sal e a pimenta são usados mas em forma líquida, por que é impossível espalhar os sólidos em pó na comida. Como não caem ficariam espalhados em toda a nave. Pode imaginar-se o festival constante de espirros, já para não falar nos problemas que podiam causar nos olhos, na contaminação dos equipamentos e no entupimento das condutas de ar.
Os astronautas comem três refeições por dia: pequeno-almoço, almoço e jantar. Os nutricionistas preparam dietas equilibradas com vitaminas e minerais de acordo com as necessidades de cada astronauta. Eles podem escolher uma grande variedade de alimentos, quase como aqui na Terra: fruta, legumes, frutos secos, manteiga, frango, marisco, doces, bolachas, etc.. E as bebidas podem ser café, chá, sumo de laranja e de outros frutos e gasosa.


video