sexta-feira, 17 de abril de 2009

Anvisa faz alerta sobre alimentos contaminados


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) divulgou, na última quarta-feira, 15 de abril, um alerta sobre a contaminação de agrotóxicos nos alimentos vendidos nos supermercados. Por meio de um estudo, foram avaliadas 17 culturas entre frutas, verduras e legumes. Das 1.173 amostras coletadas, 15,29% estavam irregulares quanto aos resíduos de agrotóxicos. O Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, aproveitou sua participação no lançamento da sétima edição do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) para destacar o alerta dado pelo governo, profissionais de saúde pública e entidades médicas para a sociedade sobre a necessidade de mudança do padrão alimentar. Segundo Temporão, comer menos gordura e aumentar a quantidade de frutas, legumes e verduras são importantes desde que os alimentos sejam seguros para o consumo.

Ingredientes proibidos
Os resultados insatisfatórios referem-se tanto à quantidade de resíduos, que excedem os limites máximos estabelecidos em legislação, ou à presença de agrotóxicos não autorizados para aquele alimento.Entre 2002 e 2006, foram proibidos os ingredientes ativos benomil, heptacloro, monocrotofós, lindano e pentaclorofenol. Outros, como captana, folpete, carbendazim, clorpirifós e metamidofós, tiveram restrição de uso.Durante o ano de 2008, o trabalho de reavaliação de agrotóxicos utilizados no país foi marcado por longa batalha judicial. Foi necessário derrubar liminares favoráveis às empresas, que impediam a avaliação de seus produtos. Só assim a Anvisa pode dar continuidade ao seu trabalho.

Os campeões de irregularidades
O pimentão foi o alimento que apresentou o maior índice de irregularidades, presentes em 64% das amostras analisadas. Depois dele vêm morango, cenoura e uva, com índices de irregularidades superiores a 30%. A boa notícia trazida pelo estudo foi que as irregularidades encontradas foram menores que aquelas verificadas no estudo anterior. O tomate, por exemplo, baixou de 44,72% para 18,27%, entre 2007 e 2008, enquanto que a batata caiu de 22% para 2%, no mesmo período. A banana foi de 6,53% para 1,03%. Outros itens como arroz, feijão, manga, batata, banana, cebola e maçã, não tiveram irregularidades em mais de 4,5% da mostra.

Prevenção
Para prevenir a ingestão excessiva de agrotóxicos, deve-se lavar muito bem, em água limpa e corrente, frutas, verduras e legumes, e deixá-los de molho em uma solução de hipoclorito de sódio. A lavagem deve então ser repetida. Outra dica é dar preferência a produtos de época, que geralmente contêm menos resíduos de agrotóxicos, assim como os certificados, tais como orgânicos e com indicação de origem, que são alternativas mais seguras.
Receita da Solução de Hipoclorito de Sódio:
1 colher de sopa de clorofila aquela apropriada para alimentos ( diz no rotulo)
1 litro de água
Tempo do molho 15 minutos após lave em água corrente.

Outros resultados
Confira a tabela de índices encontrados em cada um dos grupos de alimentos avaliados, bem como o comparativo entre as análises feitas desde 2002. No caso do abacaxi, arroz, cebola, feijão, manga, pimentão, repolho e uva, não houve avaliação nos anos anteriores.
Os resultados referem-se aos estados do Acre, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Obs: observe o pimentão, a uva, cenoura e o tomate nesta tabela.
Fonte: Agência Saúde
N = Análises não realizadas* Grupo químico ditiocarbamato não analisado na cultura da alface em 2008

Referência(s)
Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos – PARA. Nota Técnica para divulgação dos resultados do PARA de 2008. Disponível em www.anvisa.gov.br/divulga/noticias/2009/pdf/150409_para.pdf. Acessado em 17.04.2009.Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Reavaliações de agrotóxicos continuam suspensas. Disponível em http://www.anvisa.gov.br/DIVULGA/NOTICIAS/2008/280708_3.htm. Acessado em 17.04.2009.

7 comentários:

Honestino Afonso Xavier disse...

interessante seu blogger..


quando der visite o meu

deixe recados..

Anakoelho disse...

Boa tarde Marcela!
Obrigada pela visita,volte sempre!
Um abençoado fim de semana p/ vc.

"Consulte não a seus medos mas a suas esperanças e sonhos. Pense não sobre suas frustrações, mas sobre seu potencial não usado. Preocupe-se não com o que você tentou e falhou, mas com aquilo que ainda é possível a você fazer."
( Papa João XXIII )

M.to interessante seu blog!
Parabéns.

Ana Paula Ruggini Zarpelon disse...

Oieee!!

Fiz um post sobre alimentação em meu blog e indiquei o seu!! Fiquei empolgado com o tanto de informação que você também repassa!!!

Parabéns!!

Fred Benning disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fred Benning disse...

É isso ai Marcela, mete bronca, estão nos matando pela boca.
Parabéns pelo blog!
Forte abraço

Saozita disse...

Olá Marcela. É verdade a contaminação dos alimentos é um produto da industrialização e do incumprimento das normas de segurança alimentar.
É bom que toda as pessoas se consciencializem de forma a saberem defender-se, deste mundo de egoísmo, que só visiona lucro e não se incomoda em prejudicar a nossa saúde.

beijinhos

Gigi disse...

obrigada por ensinar como se retira estas porcarias da comida, Valeu!
Parabéns
Beijos